106ª sessão das Noites com Poemas
com o lançamento do livro
de Jorge Castro – O Mar em Nós

Posted By Jorge Castro on Jun 1, 2018


Como fica dito no próprio livro, provavelmente o maior livro de poemas publicado nos últimos cinco minutos, asserção irónica que, sendo uma grande verdade, não tem qualquer utilidade prática… Mas, sim, senhores, 254 poemas, ao longo de 344 páginas foi obra de prolongado fôlego que conheceu o seu nascimento oficial no passado dia 25 de Maio, no excelente espaço do Palácio do Egipto, em Oeiras.

Integrada esta acção na iniciativa Noites com Poemas, da Espaço e Memória – Associação Cultural de Oeiras, que integro, contou, então, com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras, na cedência daquele espaço. Uma referência destacada de agradecimento e elogio a Luísa Galvão, enquanto responsável do Palácio do Egipto, inexcedível no apoio logístico para que a nossa sessão chegasse a bom porto.

Numa sala muito bem composta e, acima de tudo, com excelentes representações dos grupos diversificados de relações que o autor cultiva, a sessão foi iniciada…

… com a leitura de alguns poemas de obras anteriores do autor que o Mário Piçarra, entretanto, tem vindo a musicar, sendo que alguns desses temas integram o cd que o Mário irá lançar ainda durante o corrente ano.

De seguida, os «suspeitos do costume» – sendo que esta denominação acarreta, para mim,um enorme enlevo por tantas razões que os envolvidos conhecerão de sobejo – honraram o autor com palavras de elogio e de afecto:

Ana Freitas

Carlos Peres Feio

David Silva

Eduardo Martins

Francisco José Lampreia

Júlio Conrado, amigo recente mas com quem o autor tem desenvolvido, em curto espaço de tempo, uma relação cúmplice e aberta, propôs-nos uma breve abordagem crítica à obra em presença.

Seguiu-se a usual leitura de poemas do livro, desta feita recorrendo aos presentes para seleccionarem aleatoriamente (recorrendo ao número de página…) os poemas a serem ditos, exercício que, comportando algum risco, veio, entretanto, a revelar-se curioso, proporcionando uma diversificação inesperada (e não pré-organizada) de temas.

Diogo de Calle e Alexandre Castro, os responsáveis pela concepção da capa de O Mar em Nós.

A sessão de autógrafos, sempre uma oportunidade de primeira água para estreitar as relações com a tal diversidade de «grupos» a que acima se alude, revendo, até, antigos relacionamentos que as vivências afastaram e que muito me apraz registar, como círculos de afectos, sempre sedimentados, também, em acções concretas e definidas…

… E venha o próximo (livro, claro)!

Uma nota final: Para além de todos os intervenientes estarem ligados à EMACO – por mera coincidência ou, porventura, por circunstâncias óbvias – a sala contava com uma digníssima representação da nossa Associação, o que muito apraz registar ao autor e merece menção destacada.

  • fotografias de Lourdes Calmeiro

1 Comment

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *