Posted By on Mar 14, 2019

no balanço da viagem
a Miranda do Douro (2)

EMACO


no balanço da viagem
a Miranda do Douro (2)

Brevíssimo resumo, em imagens da autoria de Jorge Castro, dos dias 02 e 03 de Março, deste bem recheado passeio a terras de Miranda.

Início da viagem, pela madrugada, o Sol despontando, meio ensonado…
Já na viagem, a caminho do planalto nordestino, um inesperado azul profundo
Naquela cinzenta alimária – ainda que cordial e prazenteira – viajámos 66
Na viagem, a modos de bónus (não constava no programa), as amendoeiras floridas, como se de neve se tratasse, na paisagem
Ei-los, os viajantes, na sua quase plenitude
Chegada a Miranda do Douro por porta lateral das muralhas, a caminho do restaurante A Balbina, onde nos esperava um delicioso cabrito mirandês, que a viagem fora de abrir os apetites
Com António Mourinho, na visita guiada à Concatedral de Miranda do Douro
Périplo pelo centro histórico, com acompanhamento guiado por Joaquim Boiça
No centro do castelo
Sim, sim, que ele há magníficos pores-do-sol por aquelas paragens
Amanhecer do dia 03 de Março. Vista do quarto sobre o rio Fresno.
O castelo de Miranda do Douro
O ponto de partida do passeio fluvial no Cruzeiro Ambiental, na albufeira da barragem de Miranda.
O concelebrado «2», inscrito na arriba e que provoca sempre alguma perturbação nos viajantes…
A intensidade dramática das esculturas naturais com que deparámos na viagem
A nossa guia (dos Cruzeiros do Douro) exibindo a colheita de um breve arrasto na superfície das águas do Douro
Um trecho do rio
A meio da viagem, a paragem efectuada numa preservada courela antiga, bem demonstrativa da economia de subsistência existente naquelas paragens ainda em meados do século XX
Ainda no mesmo local, uma picota ou cegonha, para extrair água de um poço ali existente

(Daqui a pouco há mais…)

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.